VALORIZAÇÃO DA MULHER

Muito se tem discutido, nos dias atuais, acerca da necessidade de valorização da mulher e da igualdade de gêneros.

Atentas a essa necessidade e percebendo que o público feminino já representa grande parte do quadro de funcionários das empresas, algumas corporações têm identificado que a violência doméstica é algo, infelizmente, mais presente na vida dessas mulheres do que se gostaria. A consequência disso para as empresas é direta e se percebe através da baixa de produtividade, falta ao expediente de trabalho, por força dos danos físicos e/ou psicológicos que a violência doméstica lhes impõe, déficit na qualidade do trabalho desenvolvido, entre outros problemas dessa ordem.

O escritório, dessa forma, possui atuação tanto na prestação de apoio jurídico a essas mulheres, no combate à violência doméstica, quanto através da implementação de regras de Compliance no assunto. Com expertise multidisciplinar, combate-se a discriminação em virtude de gênero, raça e orientação sexual nas empresas da seguinte forma:

- Elaboração e Implementação de Políticas e Código de Conduta contra Assédio e Discriminação, incluindo treinamento para o público em geral para garantir o cumprimento efetivo das políticas de compliance, mitigando o passivo penal, trabalhista e o turnover de talentos , e;

- Treinamento de líderes para reconhecer e impedir instâncias de discriminação e assédio sexual ou moral em suas equipes

Uma empresa que se preocupa com suas funcionárias começa, de dentro para fora, o processo de valorização da mulher, combate à cultura de violência doméstica e assédio sexual, contribuindo com a construção de uma sociedade mais igualitária e justa.